Escolha uma cor para o fundo:  
Verso Áureo: "E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse ao deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos e metade de um tempo,fora da vista da serpente. " (Apocalipse 12: 14)

Lição 04 - A Besta de Apoc 13 e a Guerra aos Santos

 

INTRODUÇÃO DA LIÇÃO

Daniel forneceu-nos detalhes para que pudéssemos conhecer a história mundial desde os dias do cativeiro de Judá na Babilônia, até a gloriosa vinda do Messias e a implantação do Reino Milenar. Falou­nos do animal terrível e do surgimento da ponta pequena, que se levantaria contra Deus, promovendo por três tempos e meio, grande perseguição aos santos.

 

RECAPITULAÇÃO

Daniel viu quatro animais subindo do mar (Dn 7:1-7);

Os animais significavam quatro reis ou reinos (Dn 7:17);

Na cabeça do quarto haviam dez pontas, mas surgiu outra (Dn 7:24);

A ponta pequena perseguiu os santos por 1260 anos (Dn 7:25).

 

QUESTIONÁRIO

1. Quais as semelhanças entre a besta de Ap 13: 1,2 e os quatro animais vistos por Daniel? Compare-as no quadro abaixo:

BESTA (Ap 13:1, 2)

OS QUATRO ANIMAIS (Dn 7)

Subiu do Mar (surgiu dentre os povos)

Subiram do Mar

Tinha sete cabeças

Juntos, totalizavam sete cabeças

Tinha Dez Chifres (poderes)

O quarto tinha dez pontas ou chifres

Seu corpo era como o de um leopardo

O terceiro era como um leopardo

Seus pés era como de urso

O segundo era como um urso

Tinha boca como a de um leão

o primeiro era como um leão

Blasfemava, falava arrogantemente

A ponta pequena falava grandiosamente

Recebeu poder para perseguir os santos

Fazia guerra e vencia os santos

Perseguiu os santos por 42 meses

Combateu os santos por 3.1/2 tempos

Interessante notar que Daniel observa a ordem dos animais para o futuro e João vê a sua besta com características já do passado (ordem inversa).

2. Que vem a ser esta besta e que representa a ponta pequena mencionada por Daniel, no capítulo sétimo?

Como vimos, nesta besta de Ap 13 estão resumidas as características dos quatro animais vistos por Daniel, o que significa que o Império Romano assimilou e reuniu em si particularidades de seus antecessores. Assim sendo, a besta é o Império Romano e o papado exerceu o papel da ponta pequena, perseguindo os santos do Altíssimo.

3. De que forma deu-se a ascensão da ponta pequena e o que fez para consumar seu poder?

A união da "igreja" com o Estado, teve início com a pretensa conversão de Constantino ao cristianismo.

Visando manter a unidade do Império Romano, este passou a se envolver com a religião, fazendo-lhe concessões. Para tal, era mister mesclar com a "igreja" princípios do paganismo, dando origem à feroz apostasia que chegou até nossos dias.

A mudança da capital de Roma para Constantinopla (hoje Istambul, cidade da Turquia) em 330 A.D., enfraqueceu o Império, abrindo caminho ao papado.

4. Que outra prova importante temos da consolidação do poder da ponta pequena? O que sucedeu com três das dez pontas?

Até 476 A.D., o bispo de Roma partilhava o poder com os imperadores de Roma Ocidental, quando houve a invasão de Odoacro, rei dos hérulos, que derribou o último dos Césares. O Império fragmentou-se em dez reinos menores. O poder papal, no entanto, derrotou seus opositores: Os hérulos em 493, os vândalos em 534 e os ostrogodos entre 538-553 A.D., adquirindo mais liderança no Império romano do Ocidente.

OBS: Estes três povos eram seguidores de Árius, um presbítero que não aceitava as pretensões do papado que surgia tendo em suas bases a doutrina pagã da trindade. Árius cria na geração de Jesus (Prov 8:22-30) e não como o segundo deus da trindade. Pelo simples fato do inimigo, para poder se estabelecer, ter que eliminar Árius já comprova que este estava certo em suas - e nossas - crenças (Mat 12:26).

O imperador Justiniano emitiu um decreto em 538, reconhecendo o papa de Roma como "o cabeça de todas as igrejas".

5. Segundo a profecia, por quanto tempo os santos seriam perseguidos?

Do ano 538 a 1798 A.D., temos um período de 1260 anos. Durante este tempo, com o poder político-religioso nas mãos, o líder da religião romana lançou feroz e implacável perseguição contra todos os que se opusessem ou discordassem de seus princípios.

Note que Daniel 7:25, fala num período de 3,5 tempos e Ap 13:5-7, de 42 meses, que correspondem aos mesmos 1260 dias...

Ap 12:6,14 menciona igualmente 1260 dias e 3,5 tempos, como o período em que a mulher (Igreja), permaneceria no deserto, protegida da perseguição movida pelo grande dragão vermelho. Compare este dragão (Ap 12:3), com a besta (Ap 13:1): ambos têm sete cabeças e dez chifres, o que significa tratar-se do mesmo poder perseguidor.

Tomando-se por base o princípio de 1 dia = 1 ano (Ez 4:6; Nm 14:34) que pode ser aplicado em certas profecias (Exemplo: As 70 semanas de Daniel), chegamos aos 1260 anos literais.

Em 1798, o papa foi aprisionado por Napoleão Bonaparte, vindo a morrer exilado em Valença, na França, no ano seguinte. Isto pôs fim ao período de supremacia papal.

Vencido este período a mulher (Igreja de Deus) saiu do deserto e seguiu pregando, anunciando de novo a povos, nações e línguas (Ap 10: 11; 12: 17).

Apoc 12:17  E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus.