Escolha uma cor para o fundo:  


Lição 39 - Promessas aos Gentios
Texto Básico: Gálatas 3:16-29 // Verso Áureo: Gálatas 3:14

INTRODUÇÃO DA LIÇÃO
Num desespero em arrebanhar cada vez mais um maior número de discípulos, as religiões cometem dois grandes erros: Prometem aos adeptos o Céu de Deus como recompensa e ameaçam com o fogo do inferno os que recusam, tentando ganhá-los pelo medo terrível do sofrimento interminável. Muitas vezes, prometem bênçãos em abundância, prosperidade, solução de todos os problemas e cura de todas as enfermidades. O mais grave, ao nosso ver e à luz das Escrituras, é a promessa de que o crente vai morar no Céu com Jesus. Uns dizem que por 3,5 anos, outros por sete e outros, um estágio de mil anos e os mais benevolentes, garantem a eternidade no Céu. Podem os crentes confiar nestas generosas e fantásticas promessas? E se nada disto acontecer? Qual garantia oferecem?

QUESTIONÁRIO
1. Em que lugar das Escrituras existe ao menos uma promessa de morada no Céu?
Há muitas passagens que falam em reino dos céus, pátria ou cidade nos céus, mas nenhuma diz que os salvos irão morar nos céus. Em João 14:1-3 Jesus menciona moradas na Casa do Pai, mas conclui dizendo que voltará para cá e onde estiver, seus apóstolos estarão com Ele. Na verdade, se estas moradas se referem à santa Jerusalém celestial, a Bíblia declara que esta descerá do Céu, depois do milênio, para então se tornar a morada de Deus com os homens, aqui na Terra (Apoc. 21:1-3). Na oração do Pai Nosso, aprendemos a dizer “...Venha o Teu Reino...”.

2. Que promessa está feita ao povo de Israel? São os salvos dentre os gentios um povo separado do Israel de Deus com promessas diferentes?
Os profetas bíblicos falaram de uma restauração de Israel e da vinda do Messias para a instauração de Seu Reino na Terra. Concluída a salvação ou plenitude dos gentios, o restante de Israel será salvo, mediante o reconhecimento e aceitação de Cristo, como o Messias prometido. Jesus vai se assentar no trono de Davi, em Jerusalém. Não vai voltar e nem levar ninguém ao Céu. Gentios herdarão as mesmíssimas promessas feitas a Abraão e seus descendentes (Gên. 22:16-18; Rom. 4:13; Gal. 3:7, 14, 29).

3. Que Palavra disse Deus em relação aos gentios que se unissem a Ele?
Os estrangeiros que se chegassem ao Senhor, que abraçassem Seus Sábados, seriam recebidos por Deus e Sua Casa de Oração seria para todos os povos e não somente dos israelitas (Isaías 561-7). Deus cumpriu Sua Palavra, enxertando na Oliveira e recebendo em Sua casa, por meio de Cristo, os povos gentios que queriam invocar seu nome (Rom. 11:15-17, 24; Atos 15:15-17).

4. De que forma providenciou Deus a união de judeus e gentios numa só comunidade?
Judeus e gentios que receberam a Jesus, se tornaram parte de Seu corpo, a Igreja (João 11:51,52; Efés. 2:11-19; Gál. 3:28; Col. 1:18, 24).

5. O Israel natural e hoje organizado como nação representa atualmente o povo de Deus? Se não, estaria totalmente fora dos planos de Deus?
O Israel natural de nossos dias vive tempo de cumprimento de profecias, mas está endurecido como nação, para aceitar o Messias Jesus. Este endurecimento cessará na vinda de Jesus, quando se converterá e será purificado e salvo (Rom. 11:11-15, 25-27).. Israel sofre por ter rejeitado a pedra angular e ter assumido por todas as gerações a culpa do sangue de Jesus (Mat. 21:42, 43; 27:25). A Igreja atualmente representa o povo de Deus e, apesar do endurecimento como nação, nada impede que, individualmente, os judeus sejam salvos.

6. Que sinais poderiam identificar a Igreja de Deus com Israel?
Muitos ensinos que praticamos se identificam com a fé israelita. Cremos que somos a continuidade da Igreja apostólica e esta se compunha de judeus. Não aceitamos pluralidade na divindade e respeitamos a santa Lei dos Dez Mandamentos, inclusive o Sábado, como um sinal de Deus, o Criador, e Seu povo..

7. Combinam os ensinos proféticos da Igreja de Deus com o que acontece ao Israel natural e suas perspectivas futuras?
Só podia combinar. Tendo uma fé genuinamente bíblica, nossa esperança futura tem que encontrar e complementar-se com a esperança da nação de Israel. Romanos 11 esclarece que, após rejeitar o Messias, o restante de Israel foi endurecido e não pode mais ver. Isto permitiu que os gentios ingressassem na Comunidade de Israel, sendo enxertados na oliveira e participando das mesmas promessas. Individualmente, todo o cidadão judeu pode receber a Cristo como o Messias. Completo o tempo dos gentios, na vinda de Jesus, os judeus sob pressão das nações na batalha do Armagedom, receberão ao Messias e reconhecerão nEle o Jesus a quem rejeitaram por tantos séculos. Haverá uma conversão geral, estes participarão do Reino Milenar Messiânico, levando a Palavra ao restante das nações.


Para mais informações:
benepocas@msn.com
Ou ligue para Min. Benedito Poças
Telef: (0XX)68.3222-7636

Voltar